Apple não tem mais o direito de usar o "iphone" como sua marca no Brasil

  Esta manhã foi anunciado ao mundo que  o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) negou o pedido da Apple para registar a marca "iPhone" no Brasil.



 O pedido era para relacionar a marca como “DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS DIGITAIS MÓVEIS E DE BOLSO PARA O ENVIO E RECEBIMENTO DE CHAMADAS TELEFÔNICAS, FAX, CORREIO ELETRÔNICO, VÍDEO, MENSAGENS INSTANTÂNEAS, MÚSICAS, OBRAS AUDIOVISUAIS E OUTRAS OBRAS MULTIMÍDIA”. Pelo fato da empresa Gradiente já ter um registro similar aprovado, o pedido da Apple foi negado.

  Contudo, a Gradiente não foi a mídia, nem internet para se expor sobre a decisão, muito menos a Apple. Entretanto, a Apple ainda tem a solução de comprar a Gradiente ou as ações do Gradiente iphone e dar um fim nisso e ter o direito tudo certinho no cartório sobre a marca e reprodução de produto.

  Disto então, vamos relembrar que no final do ano passado, a Gradiente anunciou em um vídeo oficial destacando sobre as diferenças do iPhone da Apple, que roda iOS criado pela mesma e o Gradiente iphone, que roda Android e generalizado desde o ano 2000, caso queira ver essa história, clique aqui.

Mais não acabou, acalme-se!

  Foi negado o pedido do registro da marca, e de uso em vestuário. Mais ainda a Apple tem a chance de permanecer no Brasil com o iPhone, pelo menos, com somente o aparelho e não outro produto.

 Entretanto, como já dito no próximo dia 5 o resultado final sairá na revista oficial do instituto com todas as "vírgulas" sobre o acontecido e as decisões. Agora é esperar até o dia cinco para mais informações.

 Bem, e o que você achou dessa pré-decisão do INPI?

Comentários

Postar um comentário

    Comentários que contenham em seu conteúdo seguintes temas: pornografia, palavrões, palavras ofensivas ou preconceituosas, spam, todas palavras em Caps Lock, não serão aceitos.